A POÉTICA ANTROPOFÁGICA INCOMPREENDIDA: REPRESENTAÇÕES MIDIÁTICAS DO GOSPEL-SECULAR EM BABY DO BRASIL

Isabella Pichiguelli, Míriam Cristina Carlos Silva

Resumo


Por meio de uma poética antropofágica, as culturas gospel e secular se entrecruzam nas apresentações da cantora Baby do Brasil, entremeando aspectos considerados sagrados e profanos. Nas representações midiáticas acerca do fenômeno em narrativas jornalísticas, entretanto, despontam estranhamentos, clivagens e incompreensões, verificadas por meio de análise de conteúdo. Tais construções simbólicas sinalizam a hegemonia de uma mediação que segrega as culturas evangélica e secular, o que pode ser indício do que também acontece nos demais campos da esfera pública.

Palavras-chave


Gospel e Secular; Baby do Brasil; Representações Midiáticas; Narrativas Jornalísticas; Comunicação e Religião.

Texto completo:

PDF