MUDANÇAS E PERMANÊNCIAS NA RADIODIFUSÃO PÚBLICA DA AMÉRICA LATINA

Autores

  • Nelia Rodrigues Del Bianco Universidade de Brasília
  • Carlos Eduardo Machado da Costa Esch Universidade de Brasília
  • Sonia Virginia Moreira Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Palavras-chave:

radiodifusão pública, políticas de comunicação, regulação da comunicação.

Resumo

Resumo

Apresenta mapeamento das mudanças na radiodifusão pública na AL desde a ascensão de governantes eleitos com a bandeira de justiça social. O mapeamento é baseado em quatro estudos realizados entre 2011-2014: avaliação do marco regulatório do sistema em países da UNASUL; análise do perfil de 140 emissoras públicas; pesquisa de opinião sobre o consumo dessa mídia; e análise do noticiário sobre o tema. Foram identificadas cinco tendências de mudanças: revalorização da radiodifusão pública; reorganização de canais; institucionalização de conselhos e ouvidorias; reconfiguração do modelo de financiamento; e reestruturação da programação. Paralelamente, alguns aspectos resistem às alterações como a cultura da gestão burocrática e a dificuldade em promover interação entre audiências e programação.

Palavras-chave: Radiodifusão Pública; Políticas de Comunicação; Regulação da Comunicação.

 

Abstract

This article features the mapping of the changes observed in public broadcasting in Latin America right from the ascension of government authorities carrying a banner of social justice. The mapping is based on four studies conducted from 2011 to 2014: assessment of the regulatory system in the countries of the UNASUR (Union of South American Countries); the analysis of the profile of 140 public radio broadcasters; the results of a survey of public opinion on the consumption of this media; and analysis of the news concerning the topic. Five trends of change were identified: upgrading of the public broadcasting services; better organization of the channels; institutionalization of councils and ombudsman services; reconfiguration of the funding model; existence of programming restructure. In parallel, certain aspects are resistant to the alterations such as the bureaucratic management culture and the difficulty to promote interaction between the audiences and the radio programming.

Keywords: Public Radio Broadcasting; Communication Policies; Communication Regulations.

 

Resumen

Ofrece una cartografía de los cambios en la radiodifusión pública en América Latina desde la ascensión al poder de gobernantes electos con la bandera de la justicia social. El análisis se basa en cuatro estudios realizados entre 2011-2014: evaluación del sistema regulatorio en los países de la UNASUR; perfil del análisis de 140 emisoras públicas de América Latina; encuesta sobre el consumo de este medio de comunicación; y el análisis de las noticias sobre el tema. Se identificaron cinco tendencias de cambios: la revalorización de la radiodifusión pública; reorganización de los entes y de sus canales; institucionalización de los consejos y de los defensores del oyente y del espectador; reconfiguración del modelo de financiación; y la reestructuración de la programación. Al mismo tiempo, algunos aspectos se resisten al cambio como la cultura de la gestión burocrática y la dificultad en la promoción de la interacción entre el público y la programación.

Palabras Clave: Radiodifusión Pública; Políticas de Comunicación; Regulación de la Comunicación.

Biografia do Autor

Nelia Rodrigues Del Bianco, Universidade de Brasília

Jornalista, professora da Faculdade de Comunicação da UnB. Pós-Doutora em Comunicação pela Universidade de Sevilha (2008). Doutora em Comunicação pela Universidade de São Paulo (2004) . Atualmente é vice-presidente da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (2008-2011) e Vice-Diretora da Faculdade de Comunicação da UnB (2007-2011 e 1994 a 1997). Pesquisadora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação UnB vinculada à linha de pesquisa Políticas de Comunicação e da Cultura. Cofundadora do Observatório da Radiodifusão Pública na América Latina. Há mais de 20 anos dedica-se à pesquisa sobre a condição do rádio na sociedade contemporânea, buscando entender seu poder, influência e papel mediador exercido nos conflitos sociais. Analisa tendências e perspectivas do meio frente às inovações tecnológicas, tais como a emergencia do rádio digital, reconfiguração de conteúdos, formatos e rotinas produtivas.

Carlos Eduardo Machado da Costa Esch, Universidade de Brasília

Jornalista, professor da Faculdade de Comunicação da UnB. Mestre (DEA) e Doutor em Sociologia e Ciências da Comunicação pela Universidade Complutense de Madri/Espanha (2002 e 2004). Integra o Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Coordena a Linha de Pesquisa em Políticas de Comunicação e de Cultura. Cofundadora do Observatório da Radiodifusão Pública na América Latina.Como pesquisador participou de projetos de pesquisa nos setor público e privado, nas áreas de Comunicação e Política, Políticas de Comunicação, Novas Tecnologias e pesquisa de recepção e mercado. Sendo assim, centra o seu interesse na investigação de fenômenos da comunicação com interfaces com a política, os fenômenos sociais e o desenvolvimento e incorporação de novas tecnologias.

Sonia Virginia Moreira, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Jornalista, professora e pesquisadora de jornalismo, radiodifusão e comunicação internacional. Doutora em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (1999). Professora adjunta da Faculdade de Comunicação Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. É integrante do corpo docente do Departamento de Jornalismo e do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da UERJ, do Conselho Curador da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom) e do Conselho Científico da Sociedade Brasileira de Pesquisadores de Jornalismo (SBPJOR). Coordenou no Brasil o projeto de pesquisa comparada internacional Worlds of Journalisms (2007-2009). Cofundadora do Observatório da Radiodifusão Pública na América LatinaÉ pesquisadora convidada da pesquisa International Media Concentration Research Project; lidera o Grupo de Pesquisa do CNPq Geografias da Comunicação e coordena grupo com o mesmo nome na Intercom. Os termos mais freqüentes na contextualização da sua produção científica são: radiodifusão, jornalismo, comunicação, ensino, pesquisa, história, comunicação internacional e tecnologias.

Downloads

Publicado

23-03-2016

Edição

Seção

Artigos / Artículos