REPRESENTAÇÕES DA DEFICIÊNCIA FÍSICA NA TELENOVELA, UMA ANÁLISE INTERDISCIPLINAR

Autores

  • Juliana Gobbi Betti Universidade Federal de Santa Catarina
  • Joseph D. Straubhaar Universidade do Texas (EUA)

Palavras-chave:

etnografia de tela, estudos de gênero, disability studies, telenovela.

Resumo

O livro discute as representações da deficiência física adquirida, com ênfase nas vivências da intimidade da mulher. Tendo como objeto empírico a telenovela Viver a Vida, cuja narrativa abordou a temática por meio da personagem Luciana, apresenta uma análise interdisciplinar e interseccional que envolve questões como o cuidado, o corpo e a sexualidade. Para isso, utiliza procedimentos metodológicos da Etnografia de tela, fundamentados por um amplo referencial dos estudos nas áreas da Comunicação Social, da Antropologia e dos Disability Studies em sua interface com os Estudos de Gênero.

Biografia do Autor

Juliana Gobbi Betti, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutoranda (bolsista Capes) e Mestra em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Pós-Graduada em Filosofia e Direitos Humanos pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Jornalista pela Universidade Metodista de São Paulo.

Joseph D. Straubhaar, Universidade do Texas (EUA)

Professor do Departamento de Rádio, TV e Cinema da Universidade do Texas (EUA) e atual diretor do Programa de Estudos Latinos e Latino-Americanos do Moody College of Communications. Doutor em Comunicação Internacional pela Universidade de Tufts (EUA). Pesquisador na área de televisão, cultura de mídia e tecnologia publicou diversas obras, entre as quais, Television Industries in Latin America (2013), em co-autoria John Sinclair; e Media Now: Understanding Media, Culture, and Technology (10ª edição em 2017), em co-autoria com Robert LaRose e Lucinda Davenport.

Downloads

Publicado

28-09-2018