POBRES SÃO OS OUTROS: DESIGUALDADE SOCIAL E PRODUÇÃO DE SENTIDOS

Autores

  • Daniela Savaget Barbosa Rezende

DOI:

https://doi.org/10.55738/alaic.v19i35.666

Palavras-chave:

Comunicação e Saúde, Desigualdade Social, Pobreza, Produção Social dos Sentidos.

Resumo

Tendo o Campo da Comunicação e Saúde como lugar de ancoragem, apresentamos resultados de uma pesquisa de doutorado que se empenhou em observar a pobreza e as desigualdades sociais em saúde sob a ótica da produção social dos sentidos. Na pesquisa foram analisados discursos de três núcleos produtores de sentidos sobre a pobreza: o Estado, a Mídia e a População. O foco deste artigo recai sobre a População, que abrangeu dois grupos com vivências da pobreza, expressas respectivamente por “contação de histórias” e fotografias. Existem convergência de sentidos entre Mídia e Estado, porém dissonantes dos atribuídos pelo núcleo População.

Biografia do Autor

Daniela Savaget Barbosa Rezende

Doutora em Ciências pela Fundação Oswaldo Cruz. Seus trabalhos mais importantes são: “Aids: do preconceito à mobilização e a uma outra informação na mídia jornalística” (2016) e “As representações e os sentidos do silêncio nas experiências de mulheres vivendo com HIV e aids” (2014). E-mail: danielasavaget@gmail.com.

Downloads

Publicado

03.02.2021

Como Citar

REZENDE, D. S. B. POBRES SÃO OS OUTROS: DESIGUALDADE SOCIAL E PRODUÇÃO DE SENTIDOS. Revista Latinoamericana de Ciencias de la Comunicación, [S. l.], v. 19, n. 35, 2021. DOI: 10.55738/alaic.v19i35.666. Disponível em: http://revista.pubalaic.org/index.php/alaic/article/view/666. Acesso em: 22 abr. 2024.

Edição

Seção

Dossiê: Comunicação popular, cidadania e mudança social / Dosier: Comunicación Popular, Ciudadanía y Cambio Social