DESAFIOS AO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DE RELAÇÕES PÚBLICAS NO BRASIL ANTE A PANDEMIA DA COVID-19

Autores

  • Maria Aparecida Ferrari Universidade de São Paulo
  • Juliane Martins Universidade de São Paulo
  • Karina Barros Universidade de São Paulo

Palavras-chave:

Relações Públicas, ensino-aprendizagem, métodos ativos, pandemia Covid-19

Resumo

O artigo traz resultados de pesquisa em que participaram 121 docentes de cursos de Relações Públicas no Brasil, com o objetivo de conhecer desafios e dificuldades do ensino remoto durante a pandemia da Covid-19. Por meio de questionário on-line, os resultados mostraram que, apesar de pouca capacitação, os docentes adaptaram-se à nova realidade on-line, vencendo o desafio do ensino remoto. As dificuldades foram o aumento de horas de trabalho, a readequação do ambiente doméstico e o conhecimento das ferramentas on-line. Na opinião dos docentes, após a pandemia o ensino provavelmente será híbrido, com o uso intensivo de ferramentas digitais.

Biografia do Autor

Maria Aparecida Ferrari, Universidade de São Paulo

Livre-docente, doutora e mestre em Ciências da Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP). Graduada em Ciências Sociais pela USP e em Relações Públicas pela Universidade Anhembi Morumbi. Professora dos Programas de Pós-Graduação e Graduação da ECA-USP e de universidades latino-americanas

Juliane Martins, Universidade de São Paulo

Doutoranda no Programa de Pós-graduação em Ciências da Comunicação da ECA-USP. Mestre em Educação e bacharel em Comunicação Social – Jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). Professora no curso de Comunicação Institucional da Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Karina Barros, Universidade de São Paulo

Graduada no curso de Comunicação Social com habilitação em Relações Públicas pela ECA-USP

Downloads

Publicado

03-02-2021

Edição

Seção

Artigos livres / Artículos libres