Vida instagramável: habitando tempos e espaços do mundo-empresa

Autores

  • Claudia Sanz Universidade de Brasília
  • Fabiane de Souza Universidade de Brasília
  • Luanda Campelo Universidade de Brasília

Palavras-chave:

Tecnologias da imagem, Vida instagramável, Racionalidade neoliberal

Resumo

A partir de duas imagens emblemáticas de nossos dias – as viagens e as fotografias feitas por meio de ferramentas do Google Street View, e o fenômeno dos museus instagramáveis –, este artigo discute como o atual regime de visibilidade e a adesão à racionalidade neoliberal vêm reconfigurando as maneiras de habitar o espaço e o tempo na atualidade.

Biografia do Autor

Claudia Sanz, Universidade de Brasília

Doutora em Comunicação pela Universidade Federal Fluminense com pesquisa no Instituto Max Plank de História da Ciência em Berlim. Professora adjunta da Faculdade de Educação da Universidade de Brasília (UnB), professora e pesquisadora da Pós-Graduação em Comunicação também da Universidade de Brasília e líder do grupo de pesquisa Imagem, Tecnologia e Subjetividade (CNPq).

Fabiane de Souza, Universidade de Brasília

Doutoranda em Comunicação, na Linha de pesquisa Imagem, Estética e Cultura Contemporânea, do Programa de Pós-graduação em Comunicação, da Universidade de Brasília (UnB); mestrado em Comunicação, na UnB; bacharel em Cinema, pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Luanda Campelo, Universidade de Brasília

Mestranda em Comunicação, na Linha de pesquisa Imagem, Estética e Cultura Contemporânea, do Programa de Pós-graduação em Comunicação, da Universidade de Brasília (UnB).

Downloads

Publicado

04-10-2021

Edição

Seção

Dossiê: Comunicação popular, cidadania e mudança social / Dosier: Comunicación Popular, Ciudadanía y Cambio Social