Estratégias comunicacionais e mediações culturais no combate à violência contra a mulher

Autores

Palavras-chave:

Comunicação, consumo, violência contra as mulheres, discursos

Resumo

Este artigo tem como objetivo a análise das estratégias comunicacionais voltadas ao combate à violência contra a mulher, a partir do estudo da campanha Sinal Vermelho, em seu perfil na plataforma digital Instagram. A iniciativa envolve a esfera pública, a estetização da causa, os espaços de consumo e o terceiro setor, para aliar a conscientização sobre o problema social e a prescrição de ações para o seu enfrentamento. Refletimos sobre os significados produzidos em torno da causa social, os papéis dos agentes representados e os contratos comunicativos que projetam os interlocutores imaginados através da campanha.

Biografia do Autor

Vander Casaqui, Universidade Metodista de São Paulo

Professor da Pós-Graduação em Comunicação Social da Universidade Metodista de São Paulo - UMESP. Doutor em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo, com Pós-doutorado pela Universidade Nova de Lisboa.

Bruna Panzarini, Universidade Metodista de São Paulo - Umesp

Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social naUMESP, mestra em ComunicaçãoSocial pela UMESP (2015). Pós-graduada em Administração deEmpresas pela FGV(2010), graduada em Publicidade ePropaganda pela UMESP (2005) eLicenciada em Pedagogia pela UNIP(2021). Professora da UNIP noscursos de Ciências Sociais Aplicadas,Tecnológicos e no EAD.

Downloads

Publicado

06-08-2022

Como Citar

CASAQUI, V.; PANZARINI, B. Estratégias comunicacionais e mediações culturais no combate à violência contra a mulher. Revista Latinoamericana de Ciencias de la Comunicación, [S. l.], v. 21, n. 39, 2022. Disponível em: http://revista.pubalaic.org/index.php/alaic/article/view/793. Acesso em: 4 fev. 2023.