Relevância do rádio local e o crescimento das redes musicais

inquietações sobre a Migração do AM-FM

Autores

  • Karina Woehl de Farias Universidade Federal e Santa Catarina e Faculdade Satc

DOI:

https://doi.org/10.55738/alaic.v22i44.1052

Palavras-chave:

Radiojornalismo, Migração AM-FM, Rádio local, Redes musicais

Resumo

A migração do rádio AM-FM alterou o modo de produzir, emitir, circular e ouvir o meio no Brasil. São quase mil emissoras brasileiras operando em novo espectro desde 2016. A troca de banda enquanto política pública resultou em melhoria técnica para o setor, que amargava um cenário de crise no AM, mas também desencadeou tensionamentos significativos em relação ao enxugamento do radiojornalismo local. A pesquisa exploratória e qualitativa traz dados recentes da ascensão destas redes ligadas à música e ao entretenimento, e ainda investiga a redução do jornalismo de proximidade em emissoras consideradas locais ou regionais.

Biografia do Autor

Karina Woehl de Farias, Universidade Federal e Santa Catarina e Faculdade Satc

Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Mestre em Educação (UNESC) e professora de Radiojornalismo na Faculdade Satc, em Criciúma/SC. Membro do Grupo de Investigação em Rádio, Fonografia e Áudio (Girafa) do POSJOR

Downloads

Publicado

25.01.2024

Como Citar

FARIAS, K. W. de. Relevância do rádio local e o crescimento das redes musicais: inquietações sobre a Migração do AM-FM. Revista Latinoamericana de Ciencias de la Comunicación, [S. l.], v. 22, n. 44, 2024. DOI: 10.55738/alaic.v22i44.1052. Disponível em: https://revista.pubalaic.org/index.php/alaic/article/view/1052. Acesso em: 18 maio. 2024.