Um Giro do sul para o norte

a pesquisa brasileira de rádio e a (de) colonialidade do saber

Autores

DOI:

https://doi.org/10.55738/alaic.v22i44.1076

Palavras-chave:

Rádio, epistemologias do sul, norte global, Pesquisa

Resumo

Este artigo sistematiza os resultados de uma cartografia de campo (MARTÍN-BARBERO, 2002) que norteiam a pesquisa radiofônica a partir de um levantamento exploratório nos anais dos Congressos da Sociedade Portuguesa de Ciências da Comunicação entre 2013 e 2019. O foco são os artigos apresentados no Grupo de Trabalho de Rádio e Meios Sonoros. O objetivo é caracterizar o Brasil como uma das principais referências na pesquisa radiofônica, o que quebra paradigmas e vai na contramão da hegemonia do pensamento eurocêntrico presente nos demais campos do conhecimento e ainda no fluxo de informações científicas. A principal conclusão é de que os estudos radiofônicos e de mídias sonoras feitos por pesquisadores brasileiros mostram que é possível uma epistemologia a partir dos saberes e práticas do Sul, lançando luz a uma jornada intelectual que não se limita ao Norte Global (SANTOS, 2007).

Biografia do Autor

Valquiria Michela John, Universidade Federal do Paraná

Doutora em Comunicação e Informação pela UFRGS. Professora do PPGCOM e da graduação do Decom/UFPR. Vice-líder do grupo Nefics. Coordena o grupo Obitel UFPR, integrante da Rede Obitel Brasil. Atua na Agência Escola de Comunicação Pública e Divulgação Científica da UFPR e no Programa Interinstitucional Ciência Cidadã na Escola. Bolsista PQ2 CNPq

Downloads

Publicado

25.01.2024

Como Citar

ROSSIN GIOIA DE BRITO, M.; JOHN, V. M. Um Giro do sul para o norte: a pesquisa brasileira de rádio e a (de) colonialidade do saber . Revista Latinoamericana de Ciencias de la Comunicación, [S. l.], v. 22, n. 44, 2024. DOI: 10.55738/alaic.v22i44.1076. Disponível em: https://revista.pubalaic.org/index.php/alaic/article/view/1076. Acesso em: 18 maio. 2024.